Bestiário (Julio Cortázar)

sábado, 14 de maio de 2011 |

 
Bestiário é o primeiro livro de contos que Julio Cortázar publicou seu nome verdadeiro. Estas histórias que falam de objetos cotidianos e eventos, vai para a dimensão do pesadelo ou uma revelação de forma natural e imperceptível. Surpresa ou desconforto são, em cada texto, um tempero que é acrescentado ao indescritível prazer da leitura. A sua frustração, porque temos muito rara na literatura - estamos olhando, como se espera algo de nós. Depois de ler estes verdadeiros clássicos do gênero, a nossa visão do mundo não pode continuar a ser a mesma.

Os primeiros dias nos pareceram penosos porque ambos tínhamos deixado muitas coisas que amávamos na parte tomada. Meus livros de leitura francesa, por exemplo, estavam todos na biblioteca. Irene sentia falta de umas toalhas, um par de chinelas que a abrigaavam muito do inverno. Eu lamentava o meu cachimbo de zimbro e acho que Irene pensou em uma garrafa de Hesperidina de muitos anos. Com frequência (mas isto só aconteceu nos primeiros dias) fechávamos alguma gaveta das cômodas e nos olhávamos com tristeza.
http://www.4shared.com/document/SJsqmjCk/Jlio_Cortzar_-_Bestirio.html

Marcello M.

0 comentários: