Figura chave em uma modernização da poesia, Mallarmé é considerado um dos poetas franceses mais influentes da história. Sua poesia é marcada por uma herança simbolista e uma musicalidade sem precedentes. Revolucionou a poesia francesa de seu período e é um elemento chave no movimento modernista. A presente edição traz traduções de Augusto de Campos, Haroldo de Campos e Décio Pignatari além de comentários destes sobre o autor e a obra. Ser introduzido a poesia mallarmeniana de melhor forma do que é esta seria muito difícil.

Frauta maligna, órgão de fugas, sem ledice,
vai, fístula, florir no lago e ali me aguarda.
Eu, cheio de rumor altivo, já me tarda
falar de deusas; por idólatras pinturas,
de suas sombras irei tomar-lhes as cinturas.
Assim, quando ao racimo extraio-lhe a substância /sorvo
e contra a mágoa apuro a minha vigilância,
e rindo soergo no ar o já vazio cacho
e, na pele de luz assoprando, eu me
acho
-ébrio- capaz de então a tarde toda o olhar.
http://www.4shared.com/document/PtDHFxEX/Haroldo_de_Campos_-_Mallarm.html

Marcello M. 

1 comentários:

william disse...

Olá pessoal! Sempre pego por aqui e pego alguma coisa. Parabéns por compartilhar tudo isso!

Quero fazer um pedido, queria muito qualquer ebook do Waly Salomão. Me ajudem, por favor.

Qualquer um, principalmente o 'Me Segura Qu’eu Vou Dar um Troço'.

http://walysalomao.com.br/?page_id=10

Obrigado!