A teus pés (Ana Cristina Cesar)

quinta-feira, 15 de abril de 2010 |


Descrever a obra-prima de uma das maiores poetas brasileiras contemporâneas seria, no mínimo, um ultraje. Composta por poemas curtos, rápidos, de fácil entendimento, vocabulário fácil, desprovidos de rima e de métrica. A poeta passeia pela língua e por seus sentimentos em textos claramente confessionários. Apesar da vida curta de Ana C. (suicidou-se aos 31 anos) temos um vasto material para análise e, principalmente, para o subjetivismo dentro dessa obra.

"Meu filho. Não é automatismo. Juro. É jazz do
coração. É prosa que dá prêmio. Um tea for two
total, tilintar de verdade que você seduz, charmeur
volante, pela pista, a toda. Enfie a carapuça.
E cante.
Puro açúcar branco e blue."

http://www.4shared.com/document/vWlyLNO1/Ana_Cristina_Csar_-_A_teus_ps.html

Marcello M.

1 comentários:

Lílian Alcântara disse...

Baixei o livro, adorei a poeta Ana C., até então a única poeta mulher que tinha me convencido era Alice Sant'anna.
O jeito puro de Ana C., o jeito singelo... me encantou.